sexta-feira, 17 de abril de 2009

Mais uma vez?

Confusão, essa é a palavra que descreve melhor o que penso nesse momento, parte de mim pede cautela, outra calma, outra pressa que o tempo é curto. E para não sair da rotina, volto a escrever quando algo mexe com meu coração, se é bom ou ruim só o tempo dirá, mas em uma viagem conheci uma pessoa que vale a pena prestar atenção, talvez seja imaginação de minha cabeça talvez não. E agora quem poderá me defender? rsss

Em uma tarde, a alegria fantasiada de mulher me atropelou como um furacão, isso, um furação que invade as mais serenas praias trazendo o caos e agonia, mas não pense em caos ou agonia em seu significado puramente e simplesmente como conhecemos, transcenda para mente. Imagine seu coração ameno em uma sublime paz e como um sopro de um furacão, aparece a “alegria” e bagunça tudo e neste momento você não sabe mais o que pensar, o que fazer, se corre, se encara ou mais uma vez cai na armadilha.
Só que dessa vez o sopro não sopra com toda sua força, pelo menos não mais em mim e não porque desisti e sim porque fortaleci os alicerces que sustentam o coração, não espero nada de bom tão pouco ruim, apenas aprendi a viver em paz e como sempre: seja o que o papai do céu quiser!

(Leia Mais...)